Layoff no mercado de TI

Layoff no mercado de TI

As demissões em massa que preocupam os profissionais de tecnologia desde o ano passado ainda parecem longe de acabar. Só este ano (2023), mais de 100 empresas do segmento anunciaram a demissão de milhares de trabalhadores em todo o mundo, segundo o layoffs.fyi. Os desligamentos no setor estão sendo monitorados desde meados de 2022. Os dados mostram que as movimentações afetam desde startups mais novas, até as mais tradicionais, da primeira geração. Neste texto você vai saber como o mercado deve reagir ao longo de 2023 e entender o famoso “layoff no mercado de TI”.

Os movimentos do mercado

As más notícias começaram logo no início de 2023: no dia 04 de janeiro, a Salesforce afirmou que 10% da força de trabalho da empresa seria cortada. No dia seguinte, a Amazon disse que iria realizar 18 mil cortes, a maior rodada de demissões da história da empresa. Ainda em meados de janeiro, foi a vez da Microsoft: 10 mil trabalhadores serão demitidos até o final do terceiro trimestre.

Além do alto volume de demissões, em muitos casos, as empresas também estão anunciando o congelamento de contratações. Amazon e Apple, as duas gigantes do setor de tecnologia, anunciaram que vão congelar futuras contratações. A decisão foi tomada observando a situação econômica dos Estados Unidos.

No Brasil este movimento não foi diferente. Desde o ano passado o segmento viu uma drástica redução de investimentos e tem promovido cortes para equilibrar as contas. De acordo com informações publicadas no Layoff Brasil, inúmeras startups realizaram demissões em massa. A exemplo da Ebanx (340 demissões), Kavak (300 demissões), Facily (cerca de 200 demissões), Vtex (193 demissões), Favo (170 demissões), QuintoAndar (160 demissões), Loft (159 demissões), Olist (150 demissões) e Liv Up (100 demissões).

A pandemia foi terreno fértil para os investimentos em tecnologia. Segundo o Índice de Transformação Digital da Dell Technologies 2020, 87,5% das empresas no Brasil tiveram alguma iniciativa voltada à transformação digital. Agora, chegou a hora de rever os projetos e agir com mais cautela. Além disso, existe a preocupação dos empresários sobre a instabilidade política e econômica do mercado internacional. Muitas empresas estão passando por uma fase de ajuste das estratégias e de corte de gastos. O objetivo agora é fazer mais com menos.

Mercado de TI continua contratando

Você acabou de ler sobre as demissões em massa no mercado de tecnologia, englobando as principais empresas do mundo. E agora acredite: sim, o mercado de TI continua contratando! O setor passa por cortes, mas a demanda por profissionais permanece alta e o mercado continua à procura de talentos.

Segundo o portal Forbes, as demissões em massa das gigantes da tecnologia como Meta, Amazon, Google e Microsoft, além de unicórnios e startups atingiram mais de 97 mil pessoas em 2023. Mas o setor continua aquecido e empregos para profissionais de TI permanecem com alta procura.

Enquanto em janeiro de 2022 existiam 24 mil vagas abertas para os 25 cargos de tecnologia em alta, no mesmo período de 2023 há 33 mil, um aumento de 38%, segundo um estudo realizado pela plataforma de inteligência de vendas Cortex a pedido da Forbes Brasil.

Segundo o LinkedIn, entre as 25 profissões em alta em 2023, pelo menos 10 são de tecnologia. Assim como 8 dos 10 “melhores empregos” nos EUA este ano, de acordo com a lista anual do site de busca de empregos Indeed.

Os profissionais de tecnologia precisam se preocupar?

Não há motivo para tanta preocupação, pelo menos por enquanto. O que tem acontecido, na maioria das vezes, é a demissão, em grande parte, de profissionais de setores não-técnicos. Os cortes anunciados por empresas de tecnologia têm poupado os especialistas em TI. Nos Estados Unidos, por exemplo, o movimento é o inverso na TI: neste ano, salários de vagas em tecnologia podem aumentar 8%, segundo pesquisa da consultoria Janco Associates.

Porém, isso não é sinônimo de acomodação. É necessário ficar atento aos rumos do mercado. O que as empresas vão continuar exigindo é um nível de profissionalização cada vez maior. O mercado vai “peneirar” os melhores profissionais, se tornando cada vez mais exigente. Por isso, é importante continuar atualizado para desenvolver uma carreira de sucesso na área de TI, visando o longo prazo. Uma habilidade de hoje não vai garantir o seu emprego para os próximos 5 ou 10 anos.

Concluindo…

Ainda é cedo para dizer se o movimento recente na indústria da tecnologia é algo generalizado. Com uma crise global, é possível que mais empresas suspendam contratos em 2023, mas ainda não há dados suficientes para falarmos em uma ameaça concreta ao mercado de trabalho. O importante é estar atento a estes movimentos e se manter preparado para as novas exigências e habilidades valorizadas pelo mercado.

Prepare a sua empresa para este novo momento e para os desafios do mercado de tecnologia em 2023.

Nós, da Zummit, estamos aqui pra te apoiar nisso.

O mercado está tão concorrido, que hoje vivenciamos uma corrida por uma mão de obra primorosa e rara. E nós temos esses profissionais!

Com mais de 10 anos de mercado, desenvolvemos uma metodologia própria de contratação e retenção de técnicos e especialistas em TI. Todos os dias, portanto, conectamos os melhores profissionais aos nossos clientes. Com um outsourcing especializado, qualificado e com alta produtividade contribuímos de forma direta para o desenvolvimento da sua empresa.

Nosso intuito é alavancar o seu negócio. Para isso, te oferecemos soluções em Outsourcing de TI, Bodyshop e também consultoria em TI.

Então, entre em contato com a gente e saiba como podemos te apoiar.

 Clique aqui e entre em contato.

Como contratar profissionais de TI- baixe o e-book grátis