Tendências de tecnologia para 2023

Tendências de tecnologia para 2023

Se tem uma coisa que não dá pra controlar é o relógio. O ano de 2022 está chegando ao final e as expectativas para 2023 já fazem parte dos planejamentos pessoais e profissionais. Ciclos são importantes pra isso: pra avaliar o que deu certo no período e traçar metas e desafios para o próximo ciclo. No texto de hoje, você vai conhecer algumas das principais tendências de tecnologia para 2023. E espero que este conteúdo possa apoiar o planejamento da sua empresa para o próximo ano.

2023 – o ano de investimento em novas tecnologias

É fato: o avanço tecnológico traz inúmeras oportunidades. E, independentemente do desafio que sua empresa esteja passando agora, é preciso olhar para o cenário futuro de forma estratégica, enxergando a tecnologia como fundamental.

Um estudo da Gartner diz que 94% dos CEOs querem manter ou acelerar a transformação digital impulsionada pela pandemia, analisando quais tecnologias são mais relevantes. Mais do que nunca, será necessário pensar em soluções tecnológicas sustentáveis, que sejam capazes de otimizar processos, escalar a entrega de produtos e envolver – cada vez mais – as expectativas e necessidades do cliente.

Conheça, a seguir, 5 principais tendências de tecnologia para 2023:

Metaverso

O Metaverso, uma utopia futurista que une os mundos real e virtual, é hoje uma das estratégias de investidores e de grandes empresas. Estima-se que, até 2027, mais de 40% das grandes organizações globais usarão o mundo virtual com o objetivo de aumentar a receita.

Além disso, o Metaverso pode alterar as relações de trabalho – gerando novas maneiras de engajamento, colaboração e conexão de colaboradores em espaços virtuais (intraversos), com ambientes de reunião mais imersivos para conversas, debates e cocriação. A gigante de consultoria Accenture, por exemplo, já criou um ambiente de metaverso chamado Nth Floor. Este mundo virtual reproduz escritórios reais da Accenture, para que os novatos possam realizar tarefas relacionadas a RH sem a necessidade de irem a um escritório físico.

A previsão dos especialistas é que o Metaverso adicionará US$ 5 trilhões (R$ 26,54 trilhões) à economia global até 2030, e 2023 será o ano que definirá a direção desta tecnologia para os próximos 10 anos.

Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial já é realidade em muitas empresas, dos mais diversos ramos, e seguirá sendo uma importante estratégia para 2023 permitindo a criação de produtos e serviços mais inteligentes. A tecnologia também já é usada para analisar e fazer recomendações, o que permite que as empresas tomem decisões futuras mais rápidas e precisas. Quando usada de forma sistemática e constante, pode otimizar as operações de negócios em tempo real.

Na área da saúde, por exemplo, as operadoras têm usado a IA para monitorar pacientes e fazer orientação de percurso assistencial. No mercado varejista, empresas já vêm usando a tecnologia de Inteligência Artificial para recomendar roupas de acordo com os tamanhos e histórico de compras dos clientes. Além disso, é esperado que mais lojas usem a IA para gerenciar e automatizar os processos de gerenciamento de estoque. Portanto, tendências de conveniência como comprar on-line e retirar (ou devolver) na loja passarão a ser padrão.

A IA também tornará mais fácil o processo de pagamento e logística de bens e serviços. Enfim, essa é uma tendência que irá impactar fortemente os mais diferentes segmentos de negócios na próxima década.

SuperApps

Superapps são aplicativos que reúnem diversas funcionalidades em uma só plataforma, facilitando a experiência do usuário. Uma vantagem é não ter que baixar diversos aplicativos, para ter mais memória disponível no celular. Eles possuem seus próprios conjuntos de funcionalidades e também fornecem um ambiente ideal para desenvolvimento e publicação de miniaplicativos.

Até 2027, a Gartner prevê que mais de 50% da população global serão usuários ativos de vários superapps.

Progresso Quântico

Você já ouviu falar em computação quântica? Ela usa partículas subatômicas para criar novas formas de processar e armazenar informações. É, portanto, um salto tecnológico que deve nos trazer computadores capazes de operar um trilhão de vezes mais rápido do que os processadores tradicionais disponíveis atualmente.

Hoje já existe uma “disputa” de mercado para desenvolver a computação quântica em escala mundial. Países como EUA, Reino Unido, China e Rússia têm investido no desenvolvimento desta tecnologia.

Forte elo entre mundo físico e digital

Cada vez mais, designers e engenheiros têm usado gêmeos digitais para recriar objetos físicos dentro de mundos virtuais. A proposta é poder testar esses objetos ou novas ideias (num ambiente mais seguro), diminuindo os custos dos experimentos no mundo real. Depois da testagem no ambiente virtual, pode-se ajustar e editar componentes e criá-los, por exemplo, usando a tecnologia de impressão 3D. Será cada vez mais comum o uso de gêmeos digitais na indústria (a exemplo da automobilística), na prestação de serviços e na área médica.

Por exemplo, as equipes de Fórmula 1 coletam dados transmitidos por sensores durante as corridas, assim como as temperaturas da pista e as condições climáticas, para ver como os carros mudam ao longo das corridas. Depois, eles transmitem os dados dos sensores para gêmeos digitais dos motores e componentes do carro e executam cenários para fazer alterações de design em tempo real.

Fonte: Revista Forbes

Gostaria de contar com um parceiro para os seus projetos de TI?

Com mais de 10 anos de mercado nós, da Zummit, podemos te apoiar. Isso porque desenvolvemos uma metodologia própria de contratação e retenção dos profissionais da área de TI. Por sermos especialistas melhoramos os índices de nossos clientes de body shop e outsourcing.

Então, entre em contato com a gente e saiba como podemos te apoiar.

 Clique aqui e entre em contato.

Como contratar profissionais de TI- baixe o e-book grátis